A busca de si na jornada empreendedora

Hoje acordei com vontade de escrever! Olha que coisa mais linda! Uma experiência que me deixa muito feliz por saber que posso impactar alguém com minhas palavras.
Sou estudiosa do empreendedorismo! Sou pesquisadora do empreendedorismo feminino e tenho muito orgulho de já ter estudado, por muitos anos, essa temática fascinante.Assim, tenho privilégio de compartilhar com vocês meus pensamentos e ideias.
Eu penso que essa reflexão conecta a jornada do Eu empreendedor/a e a jornada empreendedora. É pouco incomum falar assim, de um assunto que vai além da atividade profissional. O que quero compartilhar é que a jornada empreendedora inicia com a busca da nossa identidade.
Digo isso porque falar sobre identidade é falar sobre fonte de significados, de crenças e valores que construimos ao longo do tempo.
Todos nós almejamos o encontro conosco mesmos e isso faz parte da jornada humana de alinhamento com nossa essência.Mas não é tão simples assim, esse tal encontro com nossas fraquezas e sombras, além das nossas potencialidade.
Dar luz às nossas potencialidades é muito fácil, mas reconhecer que somos imperfeitos e temos fraquezas. A vulnerabilidade, como diz, Brené Brown, não é sinônimo de fraqueza, mas de autenticidade, conexão e coragem.
O mais lindo de tudo isso é a busca de nós mesmos!
Empreender tem tudo a ver com esse pensamento, pois nos lançamos aos nossos sonhos e, neste processo, nesta jornada, nos expomos , erramos, acertamos e vamos buscando nossa essência como ser humano.
Que linda travessia estamos realizando na jornada empreendedora. Cada um de nós, a sua maneira, vai encontrando, nesta travessia, um sentido para empreender.
Isso também tem a ver com nossa busca pela felicidade, tem a ver com nossa fome por conhecimento, autoconhecimento e criatividade.
Tenho a mania de conectar muitos assuntos quando falo em empreender, mas na realidade, o empreendedorismo não é uma disciplina, mas um campo de conhecimento que se abre para diversos saberes e ligações.
Ao conectar muitos conhecimentos, muitos conceitos de empreendedorismo aparecem. É isso mesmo! Porém, empreender, na minha opinião é bem simples: colocar uma ideia em ação.!!! E com essa ideia, venho me descobrindo como ser humano.
Lindamente, a travessia pelo empreendedorismo vai dando visibilidade à pessoa que empreende! Vai revelando seus dons e suas potências. Me orgulho muito por sempre buscar mostrar este lado humano do empreendedorismo.
A inovação é importante,mas quando percebemos que as empresas são pessoas, nada melhor que se abrir abri para este caminho de autoconhecimento.
Sou entusiasta da humanização das empresas e considero o empreendedor e a empreendedora como agentes de transformação e que impactam o seu entorno.
Tenho vivido algumas experiências, escutando histórias de empreendedores,nesta pandemia, e posso dizer que se o ser humano que empreende não estiver bem, seus negócios não irão bem também.
É como aquela ideia de que em caso de despressurização, máscaras cairão na sua cabeça e você deve colocá-las primeiro em você e depois nos outros. Siga sua jornada e cresça como ser humano.

#capitalismoconsciente #pessoas #humano #humanidade #transformação #mudança

Eliane Davila

Ph.D em Processos e Manifestações Culturais

Pesquisadora do Empreendedorismo Feminino

Embaixadora Certificada do Capitalismo Consciente

Mentora de Negócios da ABMEN

Presidente da Associação de Administradores do Vale do Sinos – AVS

Um comentário em “A busca de si na jornada empreendedora”

Os comentários estão fechados.