Início     Sobre     Blog     Projetos     Contato    

Eliane Davila - Conteúdo | Inovação | Empreendedorismo

A importância do ESG dentro das organizações

O ESG veio para impactar o mercado de forma positiva em um momento que, tanto a sociedade quanto as empresas, já começam a perceber que se um negócio não for saudável para o mercado e para a sociedade, ele dificilmente vai conseguir se manter de pé. 

A importância do ESG dentro das organizações
A importância do ESG dentro das organizações

A sustentabilidade desempenha um papel importante nas empresas. Se um negócio não consegue se manter sustentável ao longo do tempo, as chances são maiores dele não conseguir se manter dentro do mercado.

Mas a sustentabilidade vai muito além do plano de negócios, pois entra em uma esfera maior com um contexto ambiental, social e de governança. E é aí que entra o ESG.

Mas qual realmente é a importância da ESG? Qual o impacto que isso gera nas empresas? Abaixo nós vamos discutir todos os detalhes para que você conheça mais sobre este assunto.

O que é ESG?

O ESG é um tripé de sustentabilidade adotado pelas empresas em que cada letra da sigla representa uma categoria. Este conceito representa uma forma das empresas encararem a sustentabilidade

com maior eficiência, fazendo mudanças e promovendo ações no mundo dos negócios capazes de ter um impacto na sociedade.

A sigla ESG representa três pilares que compõem a sustentabilidade empresarial, capaz de promover transformações e levando a perspectiva de análise do negócio além dos resultados financeiros:

E de Environmental (ambiental) – este pilar avalia o impacto ambiental da empresa e as práticas que a mesma utiliza para conservar o meio ambiente. Aqui são analisadas as emissões de carbono, poluição do ar e água, desmatamento e até mesmo as ações que a empresa faz em busca de conscientização da conservação.

S de Social – O social diz muito sobre como a empresa trata seus colaboradores, como ela se preocupa com os problemas sociais e que ações ela pratica para diminuir este impacto. Aqui são analisadas questões de diversidade no quadro de funcionários, promoção de conhecimento social, criação de projetos que visam melhorar o entorno, entre outros aspectos.

G de governança – A governança diz respeito à forma como a empresa é administrada, as condutas corporativas, o bom relacionamento no mercado, compliance e a transparência do negócio.

A junção desses três pilares é o que faz uma empresa sustentável além dos seus bons resultados. Por isso, é importante que eles estejam na estratégia da organização para que ela cumpra com a missão de ser uma empresa melhor para o mundo e não a empresa melhor do mundo.

Qual a importância do ESG nas empresas?

Em primeiro lugar, deve-se reconhecer que o ESG é importante porque é uma questão urgente e necessária para a manutenção do nosso planeta, para a melhoria das sociedades, de forma social e econônica. Estamos lidando com uma geração que tem cada vez mais consciência social e ambiental. Por isso, é importante questionar e desenvolver formas de governança mais transparentes e eficientes do que as praticadas anos atrás. 

Partindo deste princípio, toda organização deve entender que a geração de consumidores está mudando, trazendo um pensamento mais crítico no que se refere ao ato político de consumir. Por isso, é muito importante que a empresa tenha consciência das prioridades do seu público para que continue tendo relevância no mercado. 

A geração que em chegando ao mercado é muito mais preocupada com as questões ambientais e sociais e algumas das suas prioridades para eles são:

  • Conservação do meio ambiente
  • Diminuição do aquecimento global
  • Diminuição das desigualdades sociais
  • Desenvolvimento de talentos
  • Aumento da qualidade de vida no trabalho
  • Otimização da performance e resultados 

Portanto, é importante entender que o ESG não é mais um “luxo” das grandes empresas para “saírem bonitas na foto”, mas sim que é questão de sobrevivência no mercado. Sugiro aqui também um texto onde falo sobre mentoria, e talvez, possa ser interessante conversar com esses profissionais para ampliar sua visão sobre os grandes impactos do ESG nas organizações.

Os benefícios do ESG para as empresas

O ESG também gera bons lucros. Pode ser que a implementação seja um pouco mais complicada, por conta da fase de adaptação, mas no longo prazo estes pilares de sustentabilidade tendem a gerar bons retornos, seja nos números de faturamento ou no crescimento das oportunidades de negócio.

Sendo assim, veja alguns benefícios:

  • Aumento da eficiência da gestão de risco das organizações;
  • Maior engajamento de consumidores, colaboradores, investidores e a sociedade em geral;
  • Aumento do padrão de qualidade e sustentabilidade do mercado, trazendo benefícios para clientes e colaboradores;
  • Maior desempenho financeiro no longo prazo com a redução de gastos e criação de um entorno mais promissor;
  • Maior espaço, permanência e relevância no mercado;
  • Aumento da oferta de mão de obra qualificada.

Imagine uma empresa de software que cria um projeto social com a finalidade de ensinar crianças a programar desde cedo. Este pode ser um projeto que eleva o pilar social e que pode dar retorno no futuro, quando talentos são descobertos na sociedade.

Essa criança vai ganhar a oportunidade de qualificação, um futuro mais promissor e devolver à empresa, além do impacto social positivo, mão de obra qualificada.

Percebe como todas as ações podem ser elaboradas para que a empresa tenha mais benefícios além do lucro? Veja a seguir algumas outras ações exemplos que podem ser desenvolvidas no ESG.

Ambiental

  • Diminuição da emissão de carbono;
  • Utilização de embalagens recicláveis;
  • Utilização de energias limpas e renováveis (solar, eólica);
  • Economia de água;
  • Destinação correta aos resíduos.

Social

  • Realização de projetos sociais para a comunidade local;
  • Patrocínio e promoção de eventos culturais, sociais e esportivos;
  • Promoção de conhecimento social a colaboradores;
  • Quadro de talentos mais diverso e com oportunidades para minorias;
  • Posição social bem definida.

Governança 

  • Transparência nos processos;
  • Contratação de parceiros íntegros (fornecedores e colaboradores terceirizados);
  • Cultura da empresa bem definida;
  • Hierarquia bem definida;
  • Equipe de compliance e auditorias rotineiras.

Muito se pode fazer em uma organização para que ela tenha seu ESG bem definido e seja considerada uma empresa sustentável. Para isso, pode ser interessante que cada empresas busca encontrar qual é o seu propósito como negócio e identificar em que área pode contribuir mais, gerando impactos internos e externos, ou seja, melhorando a vida de quem trabalha na empresa e a todos os stakeholders que se relacionam com seu negócio. Sugiro a leitura do meu texto no meu blog onde falo sobre Capitalismo Consciente e de como podemos pensar em estruturar uma governança corporativa mais consciente.

Conclusão 

O ESG é a estratégia da sustentabilidade em ação no mundo corporativo. Além disso, é sempre importante ressaltar que, no cenário atual, todo este conceito passa a ser obrigação para as empresas que desejam se manter vivas no mercado. Você já tinha visto este conceito em algum lugar? O que achou dessa nova ideia de sustentabilidade nas organizações? Deixe seu comentário e compartilhe este post nas suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a este conhecimento.

Convido conhecerem também meu projeto DROPS da Eli, no meu canal do Youtube, onde falo sobre o ESG na prática.

Palavras chave: ESG. Sustentabilidade.Ambiental. Econômico.Governança

Contato


Capitalismo Consciente - Eliane Davila