O que é Criptoarte?

Nesse post vou explicar o que é Criptoarte e como esse novo conceito está ajudando artistas em todo o mundo. Criptoarte utiliza blockchain, que é uma tecnologia cheia de detalhes que pode parecer muito complicado de entender, mas, na verdade, seu conceito é muito simples. Toda essa tecnologia beneficia vários tipos de negócios, como já mencionei do post “Aplicações na Blockchain“.

Agora, muitos artistas estão se beneficiando da Blockchain para vender sua arte digital (criptoarte) de forma segura. A área de criptoarte está valorizando os artistas que podem divulgar e vender suas obras para qualquer colecionador do mundo.

Os artistas estão criando galerias com essa tecnologia e produzindo obras virtuais numeradas ou únicas. Assim, os artistas usam a blockchain para assinar e autenticar suas obras de arte digital (cripto-arte, crypto art, ou cripto-colecionáveis) de forma a garantir a propriedade a seu comprador mesmo que não sendo um objeto físico.

Se você não lembra os conceitos básicos de Blockchain, volte ao meu primeiro post sobre esse assunto – O que é Blockchain?

O que é Criptoarte? Obras digitais a venda no site OpenSea, especializado em arte digital.
O que é Criptoarte? Obras digitais a venda no site OpenSea, especializado em arte digital.

Como é Feito?

A assinatura blockchain é conectada a uma arte digital produzida pelo artista que pode ser uma pintura no formato PNG, fotografia, música, uma animação gráfica abstrata, e muitos outros gráficos, videos e animações.

Somente uma pessoa pode oficialmente possuí-la, no caso da peça ser única. A arte-digital pode ser vendida para um crescente número de colecionadores usando marketplaces (sites especializados em compra e venda) específicos para esse fim.

Claro, você pode, por exemplo, fazer cópias (print) da imagem original, mas ela não irá conter a autenticação do artista, deixando a obra sem valor de originalidade.

Com isso, o lugar mais seguro para comprar e vender arte digital é utilizando alguma aplicação de criptoarte na Blockchain, onde os colecionadores estão sempre em busca de obras raras, com tiragens limitadas e autenticadas como únicas.

Os investidores compram uma arte digital única e rara para manter em seus computadores. Isso não é nada diferente de um investidor que compra quadros raros para estocá-los em um quarto de sua casa (com propósito de investimento).

Posso comparar essa tendência da criptoarte com a época em que os primeiros livros digitais (e-books) foram lançados. Muitas pessoas não gostavam (e muitas até hoje não gostam), com o motivo de não ser um livro de verdade, feito com papel e que se pode colocar em sua biblioteca particular, manusear, virar as páginas sentindo o livro na sua mão, etc.

Hoje em dia, muitos estão acostumados com seus e-books (eu particularmente tenho uma grande biblioteca de livros virtuais) que, muitas vezes, nem estão em seu computador ou celular.

No caso do mercado de arte digital, os primeiros colecionadores podem ser comparados com as primeiras pessoas que aceitaram os e-books.

Criptoarte – arte em formato digital

Pense comigo: quando um artista faz uma obra e a assina, esse trabalho se torna raro e único. Ao fazer cópias sem a autenticação, essa obra perde seu valor.

O grande problema na arte digital é que podemos facilmente reproduzir uma imagem que está na internet, sem perder a qualidade de sua resolução.

Aqui entra o conceito de criptoarte, que, ao adicionar uma assinatura única na Blockchain, garante que a arte original seja cobiçada por colecionadores de arte. Uma proteção muito eficiente para o artista.

Por exemplo, todos nós podemos ter a obra Monalisa impressa em nossa mesa, mas a original é única. Para quem é colecionador, isso importa muito.

Dessa forma, quando uma arte digital possuir um token de assinatura (autenticação), essa obra ganha um valor de originalidade. Os investidores podem armazenar suas obras ou vendê-las a outras pessoas. Somente quem possui a assinatura válida de proprietári@ da obra (que está armazenada na Blockchain ) pode ter acesso a opção de venda.

Da mesma forma, os direitos autorais e a propriedade do investidor, por estarem registradas na Blockchain, são incorruptíveis.

O mercado de criptoarte tem crescido muito justamente por essa segurança oferecida ao artista e ao proprietário da obra. As obras digitais podem ser negociadas usando criptomoedas que podem ser convertidas em dinheiro normal de qualquer país.

Site para comprar e vender Criptoarte: pinturas, videos, animações, gifs, etc.
Site para comprar e vender Criptoarte: pinturas, videos, animações, gifs, etc.

Comunidades de CriptoArte

Existem comunidades de artistas digitais de todo o mundo. Algumas delas estão fazendo, suas obras independentes, pela primeira vez, após encontrar as comunidades de criptoartistas. Entre as plataformas que são utilizadas para se reunirem estão o Telegram, Discord, Minds, Crowdcast entre outros.

A maioria das plataformas de criptoarte são plataformas colaborativas, como o site dada.art, em que os artistas derrubam os conceitos tradicionais dessa economia. Através da cooperação entre artistas-plataforma, essa inovação permite valorizar muito mais as obras e negociá-las sem intermediários, o que, em muitos caso, em exploram o artista.

A inovação nesses ambientes colaborativos é fascinante. Existem vários tipos de artistas que trabalham com diferentes tipos de arte: arte digital, gifs, videos, fazendo que as plataformas tornem-se um ambiente de experimentos. Os artistas acabam fazendo um intercâmbio de conhecimento entre sí e contam com o suporte dos colecionadores de arte para melhorarem seu portfólio e estilo das obras.

As plataformas de criptoarte estão aí para democratizar a produção de arte e valorizar muito os artistas.

Abaixo você pode conhecer algumas opções de sites especializados. São marketplaces para criptoarte. Esses são apenas alguns dos sites especializados em vender criptoarte. Artistas se cadastram e expõem suas obras.

  • Dada https://dada.art
  • OpenSea https://opensea.io/
  • Rarible https://rarible.com/
  • Mintbase https://mintbase.io/
  • KnownOrigin https://knownorigin.io/
  • SuperRare https://superrare.co/

NFT – Non Fungible Token

Basicamente, NFT’s (tokens não fungíveis) são propriedades não tangíveis que você pode deixar disponível para sempre na Blockchain. Revendo nossos conceitos sobre Blockchain, significa que ao você colocar um desenho na Blockchain, essa peça será única e irá ficar disponível para sempre já que a tecnologia Blockchain é imutável. Dessa maneira, artistas estão muito empolgados com essa possibilidade e estão movimentando a área da arte digital.

Podemos falar que NFT é uma forma de autenticar uma obra de arte digital e garantir que ela pertence a certa pessoa, como se fosse um certificado digital.

Com isso, qualquer obra de arte digital produzida por um artista pode ser vendida com total segurança em um sistema 100% protegido contra fraude (blockchain). Esse é um dos motivos que essa área está literalmente explodindo e o que é o melhor: está somente iniciando.

Outro ponto importante é que os artistas podem estipular royalties sobre suas peças. Assim, sempre que a obra for revendida, o artista irá receber um percentual dessa negociação garantindo uma fonte de renda passiva. E isso ocorre de forma automática nos contratos digitais ao cadastrar a obra digital na Blockchain Ethereum.

Tudo o que os artistas sonharam se tornou realidade, graças a tecnologia Blockchain. Agora é partir para a produção e se beneficiar do universo NFT.

Considerações parciais

Nesse post, você entendeu o que é Criptoarte e já sabe que a tecnologia Blockchain é a base dessa inovação. Sobre as partes mais técnicas desse assunto, irei deixar para um próximo post, onde irei explicar a questão da autenticidade das obras. Esse é justamente o que caracteriza criptoarte.

Também pretendo aprofundar o assunto postando um guia de como os artistas podem iniciar a vender suas obras digitais em plataformas de criptoarte. O assunto é bem extenso e essa introdução propõe uma compreensão básica sobre essa possibilidade espetacular para os artistas.

Um comentário em “O que é Criptoarte?”

Os comentários estão fechados.