Lançamento de News Mensal

O projeto Coffee and Work, no qual participo como pesquisadora, é uma plataforma que aproxima pessoas que amam conhecimento e desejam criar, transformar e ressignificar seus pensamentos e crenças a respeito da atividade de trabalho.

No final do mês de abril, com uma bela curadoria de conteúdo, o projeto avançou e lançou a sua primeira News Mensal. O objetivo é conectar os leitores e leitoras às informações mais relevantes dentro das diversas áreas do conhecimento.

A curadoria de conteúdo é uma forma muito interessante de ler ótimos conteúdos digitais, primando pela qualidade, de fontes confiáveis e com sua devida contextualização. O projeto Coffee and Work está preparado para fornecer os melhores conteúdos para você. 

Gostou da ideia? Inscreva-se para receber a News Mensal!

Acesse o logo abaixo para fazer sua inscrição.

Mês de março e o Dia Internacional das Mulheres

Neste mês de março onde comemoramos o dia internacional da Mulher, eu recebi o convite das Gestoras de negócios da empresa Braspess, de Novo Hamburgo e Porto Alegre, para realizar uma palestra sobre A Busca da Essência Feminina nas Organizações. Vivemos em um mundo corporativo que ainda privilegia as forças masculinas do ser humano. Evidenciar a importância de uma gestão com nossas forças femininas pode melhorar o ambiente de trabalho, além de construir relações de afeto e de empatia no meio corporativo. Acredito muito em empresas mais humanizadas e que valorizam a singularidade do ser humano. Empresas que buscam a performance organizacional a partir de propósitos que cultivam o afeto e a cooperação. As transformações estão acontecendo e nossas forças femininas podem potencializar e acelerar a construção de ambientes mais acolhedores para todos nós. Feliz por poder conhecer a equipe de mulheres, das duas unidades da Braspress, além de trazer reflexões sobre a importância do protagonismo feminino para geração de negócios que modificam vidas, geram valor e são mais lucrativas. O futuro das organizações é feminino!

Palestra no Espaço Novos Saberes

A importância da mulher nos espaços de inovação e empreendedorismo foi a temática da palestra que eu realizei no dia 08.01.20 no Espaço Novos Saberes, em Campo Bom , RS . Confesso que fiquei impressionada com tamanha receptividade das anfitriãs Elisa Helena Strack e Karen Elias. O espaço foi constituído para proporcionar aos participantes um encontro intimista, onde todos podem participar ativamente na palestra, tornando o encontro mais acolhedor e transformador para todos os envolvidos.

Minha fala veio ao encontro da busca das mulheres em conquistar seus sonhos por meio do empreendedorismo. É incrível perceber que, embora todas as diferenças de vida de cada ser humano, todos e todas nós buscamos conquistar nossos sonhos e impactar pessoas com nosso trabalho.

Ás vezes eu percebo que o meio acadêmico e o meio empresarial possuem algumas lacunas. O que quero dizer é que a sociedade, de forma geral, não entende o que os pesquisadores realizam na academia. Neste encontro, pude trazer minha experiência na construção da minha tese intitulada Mulheres Empreendedoras em Parques Científicos e Tecnológicos: a construção discursiva de imagens de si na Espanha e no Brasil.

A ideia principal foi mostrar que o meio acadêmico pode ajudar a sociedade de alguma forma. Meu trabalho de tese possui um cunho social também. A tese propõe a reflexão  para a construção de uma maior visibilidade e representatividade da mulher nos ambientes de inovação e empreendedorismo. As mulheres são essenciais para estes ambientes. Ignorar o gênero feminino é ignorar a ideia de inovação como possibilidade de construção de sociedades mais justas e sustentáveis.

Inovar é uma tarefa que o mundo moderno nos impõe com tanta força e impacta diretamente a permanência e sobrevivência de nossos negócios. Vivemos um mundo global, onde temos que concorrer com o mundo inteiro. É fundamental que tenhamos condições de mudar e melhorar nossos produtos e serviços para a manutenção de nossas empresas. Sabemos que o Brasil é um país muito difícil para empreender, pois não temos incentivos do governo, não temos condições de fomento de crédito adequados e além disso, nosso país, na minha opinião, ainda vive à margem dos grandes centros inovação do mundo. Sabemos que grande parte nossa tecnologia vem de outros países e que o Brasil enfrenta muitos problemas da área da educação e saúde.  

Posso dizer que as mulheres e homens que decidem empreender no Brasil são heroínas e heróis porque a burocracia e todos os entraves existentes para quem é empreendedor no país.

As mulheres, além dos entraves econômicos, conta com toda as dramáticas sociais de ser mulher. O que quero comentar, nesse caso, é que a mulher durante muitos séculos estava à margem do espaço público. Elas estavam na neblina, ofuscadas pela baixa representatividade no mundo do trabalho. Neste século, as coisas estão mudando e as mulheres estão conquistando seus espaços de fala e de expressão no trabalho, principalmente por meio do empreendedorismo feminino. Porém, sabemos que nem tudo são flores, mas elas estão se lançando a novos desafios e a novas possibilidades de autoconhecimento para desfrutarem de uma vida com maior autonomia e liberdade.

No Espaço Novos Saberes, percebi que aquelas mulheres estão construindo suas relações de contatos e que por meio deles, elas estão descobrindo que podem mudar suas vidas e suas  escolhas. Não importa a idade, a classe social, a profissão que escolham, o momento atual é nosso, pois o mundo está aberto à força feminina.

Nascemos de um homem e uma mulher, com isso, temos forças femininas e masculinas como seres humanos. Por muito tempo, as forças masculinas dominaram nossa sociedade, mas agora, com o passar do tempo, estamos descobrindo que a força feminina vai transformar o mundo. A ideia é que a sociedade recupere o equilíbrio entre as forças masculinas e femininas.

Sabemos que quando a mulher está gerindo suas empresas , ela não pensa apenas em si . Ela pensa nos filhos, no marido na família inteira. Mulheres gerindo seus próprios negócios são capazes de elevar o PIP do país. Além disso, existem estudos que comprovam que as empresas geridas por mulheres são mais rentáveis.

Não há dúvidas que as mulheres devem estar presentes em todas as áreas profissionais, inclusive as profissões relacionadas às carreiras STEM, isto é ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Atualmente, existem estudos que acrescentam as áreas de artes e arquitetura também como áreas importantes para a inovação, recebendo a sigla de STEAM. Dessa forma, acreditar em transformações sociais e econômicas sem a mulher é desperdiçar a metade da população do planeta.

Sabemos que as questões de gênero são, muitas vezes, deixadas de lado porque estamos falando das relações de poder que são atravessadas pelos assuntos de gênero.  As mulheres não querem se impor aos homens, elas querem trabalhar junto com os homens. As mulheres querem acesso ao mundo corporativo sem entraves, sem barreiras e sem discriminação. Sabemos que o trabalho não remunerado, aquele trabalho que é realizado dentro da casa, limpeza, compras, cuidar dos filhos, são reconhecidos como trabalho de mulheres, quando o marido também é responsável pelo lar, pelas crianças, pelas limpezas.

O trabalho não remunerado, é um entrave forte nas questões  femininas quando falamos em empreender com um negócio próprio ou intraempreender dentro de uma grande empresa. Este fato, na minha opinião, deve ser discutido dentro de casa, envolvendo o companheiro e toda a família. A mulher não precisa assumir estas atividades sozinha.  Uma conversa entre o casal pode ser transformadora nesse sentido. A criação que damos aos nossos filhos homens também ganha impacto, pois se criarmos meninos com uma nova mentalidade de união e parceria, as gerações futuras serão beneficias e a mulher poderá lançar voos muito altos no empreendedorismo, tendo tempo para inovar, fazer networking, realizar treinamentos e tudo mais.

Além disso, percebo que as mulheres devem buscar posições de liderança, quando desejarem, e dessa forma, terem as mesmas condições que os homens de dar o seu melhor no trabalho. A atividade de trabalho é uma atividade de desenvolvimento humano e de expressão identitária.  Compreender que empreender é para homens e mulheres é o início de uma revolução econômica e social.

Foto com as participantes do encontro.
Sorteio do livro Momento de voar de Melinda Gates a uma das participantes
Karen Elias, Eliane Davila e Elisa Helena Scrack.