Início     Sobre     Blog     Projetos     Contato    

Eliane Davila - Conteúdo | Inovação | Empreendedorismo

A arte digital: manifestação do ser humano no mundo

A arte sempre acompanhou a humanidade em toda a sua evolução. E na era digital não poderia ser diferente, por isso saiba mais sobre como as artes digitais estão sendo manifestandas pelo mundo.

A arte digital: manifestação do ser humano no mundo
A arte digital: manifestação do ser humano no mundo

As manifestações artísticas fazem parte da constituição do ser humano como indivíduo social e criativo, pois é uma importante forma de expressão dos seres humanos no mundo, seja por meio da música, pintura, cinema e as artes digitais.

A arte sempre ocupou um papel importante na evolução da sociedade como um todo, percorrendo as transformações sociais, políticas, ambientais e históricas dos povos.

Cada época carrega um mundo artístico específico, com suas características singulares que o sustentam e são construídas em conjunto, na relação entre o artista e o espectador.

Em alguns casos, as obras de arte são perpetuadas no inconsciente coletivo, atemporais, carregadas de história e significados. A arte é capaz de elaborar uma relação subjetiva com cada indivíduo e estimula interpretações únicas e especiais de cada pessoa.

Dessa forma, a arte digital representa uma continuidade desses elementos no mundo, traz novas perspectivas de manifestações criativas da sociedade e elabora novos mundos artísticos.

Além disso, a arte digital é muito significativa para a criatividade no mundo contemporâneo, além de acompanhar as transformações de sua época e democratizar as diversas formas de produzir e consumir arte nos dias atuais.

Neste post iremos transitar entre a história da arte digital, a sua relação com o mundo contemporâneo e como ela é importante para as expressões e manifestações do sujeito no mundo.

O que é arte digital?

Ao contrário do que muitos imaginam, a arte digital não se limita apenas a obras integralmente digitais, mas também a obras que possuem em algum elemento do seu processo criativo, um tipo de tecnologia digital.

A arte digital é talvez uma das formas mais democráticas e abrangentes de criação, principalmente por ter um caráter híbrido que permite essa interdisciplinaridade de ferramentas, abordagens e performances artísticas.

Apesar de representar o mundo contemporâneo e as transformações, a arte digital teve o seu início no ano de 1967, por meio de um grupo chamado Experimentos em Arte e Tecnologia (EAT).

O grupo EAT era composto por engenheiros e artistas que buscavam justamente estabelecer interações entre a arte e a tecnologia, resultando em instalações inovadoras.

A primeira grande obra de arte digital foi elaborada ainda nos anos 60 e representava uma fotografia integrada por pixels de computador. Hoje, as artes digitais possuem desdobramentos no mundo todo e são vistas com facilidade em países como Japão, França e até mesmo no Brasil.

A ideia de que a arte pode ser feita por meio de softwares, edições, vetores e diversas ferramentas digitais abre espaço para inúmeras outras possibilidades, as quais para a criatividade não há barreiras ou limites.

A arte digital e a contemporaneidade

A arte representa uma ponte entre símbolos e a compreensão dos mundos sociais, culturais e históricos. 

Ou seja, muito mais do que uma obra carregada de mensagens subjetivas, a arte sempre ocupou importante para o desenvolvimento humano , trazendo perspectivas do mundo em todos os seus aspectos.

De acordo com Howard Becker, importante autor da sociologia da arte, os mundos artísticos são pautados na relação entre os artistas que produzem as obras, o conjunto de interesses comuns e a partilha realizada entre eles para que as artes sejam manifestadas.

O espectador, em contato com as artes digitais, estabelece uma relação direta com o artista e o seu mundo, o que permite uma apreensão de conteúdos que são reflexos da percepção do mundo pelo artista.

Já imaginou o quanto os objetos presentes nas artes digitais carregam um conjunto de recortes sociais, história e elementos plurais? 

Compreender essas conexões é compreender a arte digital como manifestação do seu tempo, da sociedade contemporânea e as transformações que compõem nosso modo de viver na contemporaneidade.

A arte não é estática. Com isso, a arte digital é reflexo das mutações que acontecem no mundo de acordo com a temporalidade, as pessoas, os corpos, os problemas, as temáticas e as soluções contemporâneas que nos influenciam. 

Contudo, é preciso refletir a arte por uma perspectiva antropológica, com base nas interações do indivíduo no mundo, o qual é investido, cada vez mais, em estímulos diversos e efêmeros que interferem até mesmo na forma como as pessoas vivenciam a arte nos dias de hoje.

A arte digital como expressão criativa na sociedade

A arte digital possui um caráter transformador individual e coletivo, pois ao mesmo tempo em que elabora questões sociais e do ambiente, ela é capaz de causar revoluções íntimas e pessoais no artista e no sujeito que vivencia aquela obra como espectador. Uma verdadeira catarse.

Ela proporciona também criações interativas que permitem com que o público se envolva, de forma mais profunda e prática, com algumas obras, aguçando a criatividade interior e a busca da nossa essência como ser humano.

Instalações urbanas também são exemplos de artes digitais que causam um impacto nos indivíduos, proporcionando experiências que estimulam a expressão criativa da sociedade como um todo e não apenas do artista.

A arte digital é, para além da arte, uma solução criativa para as demandas da sociedade. A expressão criativa dos indivíduos é um elo importante também do ponto de vista psicológico, pois o lúdico permite às pessoas acessarem informações, pensamentos e sentimentos muito profundos, experimentos esses que apenas a arte pode causar em cada pessoa.

Dessa forma, é possível refletir as artes digitais por meio de uma análise da criatividade coletiva, tão importante para a evolução de uma sociedade que engloba diferentes culturas e instituições.

Conclusão

As artes digitais possuem a tecnologia como principal elo de expressão criativa, a qual é possível que qualquer indivíduo possa se manifestar na sociedade por meio das artes.

Esse movimento vem ganhando cada vez mais espaço pelo mundo, criando novas formas de vivenciar a arte e possibilitando com que mais pessoas tenham acesso à cultura e às obras de arte.

No Brasil, o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – FILE é um dos principais eventos e exposições de artes digitais, reunindo expressões estéticas, contemporâneas, instalações e diversas outras obras do mundo artístico digital.

Por fim, vale lembrar que o mundo contemporâneo se constrói a partir de inovações, do avanço das mídias e das manifestações dos seres humanos no mundo. Não importa se essa manifestação seja por meio das artes digitais ou qualquer outra expressão artística criativa.


Contato


Capitalismo Consciente - Eliane Davila